Top 12 Propostas

1.

Campanhas permanentes em defesa da democracia e da cidadania.

2.

Realização de Audiências Públicas mobilizando a sociedade civil para discussão de temas de interesse da Advocacia e da Cidadania.

3.

Luta para melhorias no Convênio de Assistência Judiciária, especialmente quanto aos valores da tabela de honorários e a implantação da certidão eletrônica.

4.

Interiorização da ESA com instalação de novos núcleos, ampliação dos cursos à distância com professores renomados e implementação do mestrado profissionalizante.

5.

Ampliação dos serviços da CAASP por meio eletrônico, facilitando o acesso de advogadas e advogados de todo o Estado.

6.

Fortalecimento da Advocacia do interior e do litoral, com a gestão itinerante, permitindo presença constante de diretores da OAB SP e da CAASP para diálogo permanente com dirigentes de subseções e a Advocacia local.

7.

Defesa de nosso mercado de trabalho e combate ao exercício ilegal de nossa profissão.

8.

Apoio à jovem advocacia com palestras com temática especialmente dirigida aos novos colegas. Maior presença em Comissões da OAB SP e ampliação das coordenadorias regionais da Jovem Advocacia. Descontos nas primeiras anuidades e em cursos da ESA. Espaços de apoio para início na Advocacia. Encontros com nomes de destaque na profissão para transmitir suas experiências. Programa de apoio aos primeiros passos, com cursos sobre organização de escritório, convênios para aquisição de móveis e equipamentos com descontos e para financiamentos com juros e prazos mais favoráveis.

9.

Acompanhamento e mobilização para aprovação projeto de lei que tramita no Senado, já aprovado na Câmara dos Deputados, apresentado a pedido da OAB SP, que torna obrigatória a presença da Advocacia nas conciliações – CEJUSC.

10.

Ampliação dos espaços da mulher advogada na gestão da OAB, instalando novas coordenadorias regionais e assegurando maior presença nas comissões da OAB SP. Instalação de espaços de apoio especiais para mulheres nos fóruns, como espaços para amamentação e fraldários.

11.

Campanhas permanentes de Valorização e Defesa da Advocacia.

12.

Luta intransigente pelo respeito às prerrogativas da Advocacia e pela aprovação do projeto de lei que criminaliza a sua violação. Presença permanente no CNJ e no CNMP para acompanhar processos de interesse da Advocacia, como o proposto pela OAB SP para dispensa de revista da Advocacia na entrada das dependências forenses.